Uma grande variedade de sobrenomes italianos

Uma grande variedade de sobrenomes italianos

Sobrenomes italianos são muito mais numerosos do que em outros países, cada sobrenome italiano tem várias variantes. De acordo com as últimas publicações do Prof. Enzo Caffarelli (no início do século XXI), pode-se estimar cerca de 350 mil sobrenomes italianos; enquanto um estudo anterior realizado por volta de 1980 por Emidio De Felice estimou essa quantia em cerca de 330 mil. 1

Origem da variedade de sobrenomes

Esta riqueza onomastica é atribuída a:

  • o atraso no processo de padronização dos sobrenomes através da propagação tardia e lenta da língua nacional italiana. Na Itália, ao contrário do que aconteceu com o francês ou o alemão, uma língua nacional não foi estabelecida até as últimas décadas do século XIX. 2
  • a padronização das formas locais de sobrenomes, decorrentes da fragmentação linguística (dialetos) 3
  • a riqueza dos nomes e do costume italiano, também típico da Idade Média, de reduzir a cadeia fônica, removendo sílabas dos nomes. Sobrenomes como Ducci, Lotti, Neri, Ventura, Giunti, Corsi, Salvi são muito mais comuns do que os nomes dos quais derivam: Bernardo (ou outro nome de saída em -do), Angelotto, Raineri (antiga forma de Raniero), Bonaventura, Bonagiunta, Bonaccorso, Diotisalvi, etc. 4
  • o costume medieval de atribuir o mesmo nome a membros da mesma família, diferenciando-os com um sufixo. A grande riqueza de sufixos da língua italiana e dos dialetos permitiu uma pluralidade considerável de formas, com os sufixos – ino, -etto, -ello, -um, -uccio, -ozzo, etc.
  • Por sua vez, formas abreviadas têm sido muitas vezes enriquecidas com um ou mais sufixos, de tal forma que alongam e se tornam irreconhecíveis. Apenas um estudioso de sobrenomes poderia estimar que Guzzinati pode derivar de Ugo ou Federigo ou Arrigo; que Pucciarelli deriva de Filippo ou Jacopo; que o sobrenome Giottini derivaria de Ambrogio e Bossettini derivaria de James!!! 5

Assim, nomes como Giovanni, Domenico, Antonio e Giacomo deram origem a uma grande variedade de sobrenomes.

Essa variedade de sobrenomes resulta em alguns sobrenomes típicos de uma área ou de outra e facilitou o desenvolvimento de algumas ferramentas, como mapas de sobrenomes ou mecanismos de busca de sobrenome italianos.

Adicionando prefixos e sufixos

Como explicado na Enciclopédia Treccani, os sobrenomes italianos são formados por uma palavra básica (nome, apelido, profissão, nome do lugar), com a adição de uma variedade de sufixos, prefixos e a intervenção de fenômenos linguístico-fonéticos (aferese, appóco, metatese, etc.).

Já falamos em outras notas sobre a origem, o significado e a classificação dos sobrenomes italianos; agora veremos uma das razões para sua variedade.

Sufixos

Na língua italiana há uma grande variedade de sufixos, e para os nomes foram frequentemente adicionados esses sufixos (em singular e plural) que deram uma particularidade ao sobrenome derivado deles. Mas, muitos sobrenomes, principalmente devido à evolução linguística, perderam sua "transparência", e a função que os sufixos tinham em suas origens às vezes não é mais percebida. Os sufixos mais comuns entre os sobrenomes italianos são:

  • Diminutivos: ini, -ino, -etti,- etto,- allo, -illo, -ello
  • Augmentative: -one, -acco, -occo, -ucco, -accio, -aso, -asso, – ico, -isio, -isso, -izzo, -azzo, -ione
  • Pejorativos: accio, -astro,- aglia, -aldo, -azzo
  • Vezzegiativo (pejorativo que poderia ser usado de forma afetiva): -otto, uccio. -ucci
  • Indicadores de origem: -ani, -ano, -ese, -esi, -eri, -ieri, – engo, -ingo, -esco, -isco
  • Indicações de profissão: aro, -rasgou

Também é possível encontrar em sobrenomes italianos combinações de dois sufixos do tipo -ino + -ello. Por exemplo:

  •  Pontellini = ponte + elli + ini.

De lá estão sobrenomes como: Albertinello, Albertonino, Antognazzino, Guglielminetto, Marconcino, Marcuccillo, Martinazollo, Pertuccello, Petroccello, Petruzzello, Petruzziello, Brugnettini, Brunelleschi, Chiaruttini, Coluccini, Cortelletti, Magnanini, Martinazzoli, Petruzzelli, Pontellini, Rinuccini, Silvrini

Fenômenos linguísticos envolvidos na formação de sobrenomes italianos

A grande variedade de sobrenomes italianos deriva do número de sufixos, prefixos e do costume italiano, também típico da Idade Média, de reduzir a cadeia fônica, removendo sílabas dos nomes.

Esta remoção de letras ou sílabas de nomes poderia ser feita de três maneiras diferentes:

  • a férésé: perda de um som no início de uma palavra
  • apocope: perda ou desaparecimento de um ou mais fonemes ou sílabas no final de algumas palavras
  • metatese: mudança de lugar de sons dentro da palavra

Outra alteração manifestada nos sobrenomes é o ve zzeggiativo (ou afetivo, também chamado hipocorístico), que é formado com a adição de sufixos e com outros fenômenos, como a supressão de sílabas.

Hipocorista é a modificação fonética (geralmente abreviação) de um nome pessoal, são aquelas denominações afetuosas, familiares ou eufemísticas usadas para suplantar um nome real. Caracteriza-se porque as palavras são submetidas a uma certa deformação, muitas vezes sendo apocopes, apheresis ou diminutivos do verdadeiro nome próprio. Especialmente, o termo hipocorista refere-se às abreviaturas e modificações que os nomes próprios sofrem na linguagem familiar.

Pequeno guia para reconhecer a região de origem de um sobrenome italiano

A origem do nome é identificável por sua composição e sotaque. Muitas vezes, a origem de um sobrenome observado pode ser antecipada apenas seu final, o sufixo. A tabela a seguir mostra uma classificação provisória da origem dos sobrenomes italianos com base no final.

Logicamente, esta é uma classificação provisória, a tabela mostra alguns exemplos e não se aplica à totalidade dos casos. 6 7

RESCISÃO EXEMPLO ORIGEM
acco Acco, B-acco, Bazz-acco, Biss-acco, C-acco, Feltr-acco, Pol-acco Veneto
aug / aghi / comeu / ati Air-aghi Lombardo
ai/ aini Ast-ai, Boll-ai, Fornari-ini Toscano
aloro Fav-aloro Siciliano
an / in / on Trevisan , Lorenzin, Benetton Veneto
aro (aru) Am-aru, Tod-aro, Cuff-aro, Cannizz-aro, Cavall-aro, Finocchi-aro Siciliano
ás Cann-as, Pir-as Sardenha
como/au Cabras , Marras, Garau Sardenha
nojo Com-nojo, Cev-nojo Ligure
ato Marcon-ato Veneto
atti/etti Ors-atti Lombardo
Unidade astronômica Bidd-au Sardenha
audi / aldi Grib-audi Piemontês
azzi Zan-azzi, Bott-azzi, Togn-azzi Emiliano ou Lombardo (Baixa Lombardia)
di/oldi Sol-di Lombardo
Eri Oliv-eri, Palmeri, Scud-eri Siciliano
ero / ariano Barber, Chiolero, Trencher, Fornero Piemontês
ero / ariano Miller-ero Piemontês
Esio Gorr-esio Piemontês
Igo Bardar-igo Veneto
ingo / inghi / enghi / engo Martin-engo Lombardo ou
ini Pastorini Itália Central, particularmente a Toscana
Isi Tro-isi Napolitano
Isi Penn-isi, Pugl-isi, Tro-isi Siciliano
Oni Ceri-oni, Cesar-oni, Bori-oni, Bell-oni Lombardo ou Marquellano
Osi Al-osi, Cangel-osi, Nicol-osi Siciliano
oti Sid-oti, F-oti, Scilip-oti Siciliano
Otti Bel-otti Lombardo
encerrado em L/N/R Cana-l, Mani-n, Carre-r Veneto
ou Cafedd-u Sardenha ou Siciliana
ucci (nome proprio)-ucci, Bertol-ucci, Ilari-ucci, Fior-ucci, Toscano
uoli / aiuoli Acciai-uoli Toscano
ussi Bortol-ussi Friulano
utti Bias-utti, Gregor-utti, Var-utti Friulano

Show 7 footnotes

  1. Simone Bertelegni (2006) L’Italia è il regno dei cognomi – Un viaggio nella Babele dell’onomastica – https://www.corriere.it/Primo_Piano/Cronache/2006/09_Settembre/15/cognomi.shtml
  2. Enzo Caffarelli (2006) Perché i cognomi italiani sono cosi numerosi? – https://web.archive.org/web/20060507072831/http://xoomer.virgilio.it/topgan59/PercheICognomiSonoNumerosi.htm
  3. Ettore Rossoni (2003) Origine dei cognomi – https://web.archive.org/web/20120530020555/http://www.cognomiitaliani.org/cognomi/
  4. Enzo Caffarelli (2006) Perché i cognomi italiani sono cosi numerosi? – Op. Cit.
  5. Enzo Caffarelli (2006) Perché i cognomi italiani sono cosi numerosi? –  Op. Cit.
  6. VICENZO DI CRISCITO (2013) Cognomi Regionali Web Retaggio.it. http://www.retaggio.it/onomastica/cognomi/cognomi-regionali.asp
  7. https://www.gazzettaitalia.pl/cognomi-d%CA%BCitalia/